Você reconhece a diferença entre asma e DPOC?

Fonte: Minha Vida

Falta de ar, chiado no peito e tosse são sintomas comuns entre as duas doenças.

Tosse, chiado no peito e respiração difícil são velhos conhecidos de pacientes com asma. Mas os mesmo sintomas também são típicos de outro problema respiratório, conhecido por doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), comum entre fumantes. O mal, que mata 110 pessoas por dia no Brasil, de acordo com informações da Associação Brasileira de DPOC, pode ser controlado com o uso regular de medicamentos e alterações na rotina.

“As crises mais intensas acontecem no período da manhã, assim que o paciente acorda e sai do estado de repouso em que se encontrava”, afirma o pneumologista Alexandre Kawassaki, do Hospital 9 de Julho. Difícil de tratar, o problema é simples de prevenir: manter distância do cigarro e outras fontes de toxinas para o pulmão (como o charuto e o cachimbo) é a melhor medida.

Para entender as diferenças entre asma e DPOC, leia as principais dúvidas abaixo:

01 – Em que idade a asma e a DPOC costumam apresentar os primeiros sintomas?

Resposta: A asma costuma aparecer na infância e a DPOC na idade adulta

Nota:“Para que alguém desenvolva a DPOC, são necessários anos inalando fumaça, principalmente do cigarro. Já a asma é uma doença decorrente da hipersensibilidade a estímulos externos e com fundo genético”, explica o pneumologista Alexandre Kawassaki, do Hospital 9 de Julho. Assim, a DPOC costuma aparecer depois dos 50 anos, enquanto que a asma é mais comum na infância, podendo haver uma pausa na adolescência e seu retorno na idade adulta.

02 – Qual a diferença entre a falta de ar causada pela asma e pela DPOC?

Resposta: Apenas a da DPOC é progressiva e diária

Nota: Segundo o pneumologista Elcio Vianna, presidente da Comissão de Asma da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisologia (SPPT), a falta de ar típica da asma oscila, agravandose-nas crises. Já a falta de ar da DPOC piora com o passar do tempo e não retorna à situação de normalidade, sendo, assim, progressiva e diária.

03 – A asma e a DPOC estão diretamente ligadas ao tabagismo?

Resposta: Não. Apenas a DPOC

Nota: De acordo com Alexandre, ao contrário da DPOC, a asma não está diretamente ligada ao tabagismo. “O hábito de fumar piora os sintomas da asma e filhos de mães tabagistas têm maior predisposição ao desenvolvimento da doença, mas há outras causas envolvidas com a doença”. A DPOC, por sua vez, tem como principal causa o cigarro.

04 – A asma e a DPOC são doenças inflamatórias?

Resposta: Sim, as duas são.

Nota: “Tanto a asma quanto a DPOC são doenças inflamatórias”, aponta Elcio. A asma está associada a processos alérgicos de pele e à rinite, enquanto a DPOC apresenta inflamações orgânicas mais graves e difíceis de reverter.

05 – Qual das duas doenças pode ser mais facilmente controlada?

Resposta: A asma

Nota: A asma é reversível e passível de controle, ao passo que a DPOC é progressiva mesmo com o uso de medicamentos. “No caso da DPOC, a recomendação médica é parar de fumar e praticar exercícios”, afirma Alexandre Kawassaki.

06 – O uso do broncodilatador é efetivo no alívio da falta de ar de quem tem DPOC?

Resposta: Nem sempre

Nota: Nem sempre o uso de broncodilatadores é efetivo contra os sintomas da DPOC. “É preciso parar de fumar e se proteger contra infecções das vias aéreas, mantendo em dia a vacinação contra pneumonia e gripe”, explica o pneumologista Alexandre. Nos pacientes com a doença mais avançada pode ser necessária a suplementação contínua de oxigênio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *