Rinite

Fonte: ABRA – Associação Brasileira de Asmáticos

espirroOUTRA VEZ ?

Crises de espirro, nariz entupido, olhos lacrimejando, quem nunca teve?

Mas, quando se escuta: “gripado novamente?” ou: “você vive gripado” é hora de desconfiar que não é gripe, mas sim a rinite alérgica, que se assemelha ao estado gripal, mas tem mecanismos e causas diferentes.

Rinite é uma doença comum, tanto em crianças como em adultos. A rinite alérgicatem origem genética e se acompanha da inflamação nasal, ocorrendo de forma repetitiva e cônica, principalmente no inverno. Já os resfriados são causados por vírus e se acompanham de febre, mal estar, ou dor no corpo.

A causa mais comum é a sensibilização da poeira de casa e ácaros.

Poeira da casa: è uma mistura de partículas como escama de pele de pessoas e animais, fibras de tecidos, restos de alimentos, ácaros, baratas, bactérias, fungos, etc.

Ácaros: são insetos microscópicos e principais causadores de alergia. Alimentan-se da descamação da pele humana e de animais de estimação. Por isso são encontrados em grande quantidade na poeira das casas: nos quartos, camas, travesseiros, colchões, estofados, tapetes, cortinas, almofadas e bichos de pelúcia. As crises de alergia são causadas pelos fragmentos dos corpos dos ácaros mortos e suas fezes, que com o tempo formam um pó fino que se deposita nos tapetes, colchões, estofados, etc.

Outras causas: mudanças climáticas, mofos, pelos de animais, penas de aves, cheiros ativos, poluição, fumaça de cigarro, lã, pelúcia, certos tipos de medicamentos.

Rinites não alérgicas:

A rinite pode ter outras causas, não alérgicas, como por exemplo: irritativas (vasomotora), medicamentosas (causada por remédios), hormonais (causadas por hormônios ex: gravidez), etc.

Sintomas principais da rinite alérgica:

Espirros repetitivos, coriza liquida;

Coceira: em narinas, olhos, ouvidos e céu da boca;

Congestão e obstrução nasal;

Gotejamento pós nasal: secreção que escorre pela parte posterior do nariz, caindo na garganta e provocando pigarro ou tosse.

Conjuntivite: olhos avermelhados irritados, lacrimejando e coçando;

Alteração do olfato e do paladar.

O nariz é o órgão alvo da alergia respiratória, sendo o responsável não só pelos sintomas da rinite, como pelos reflexos causados pela doença. A partir da rinite, há comprometimento dos olhos, (conjuntivite), ouvidos (otites), seios da face (sinusite), Traquéia (traqueíte) e pulmões(bronquite ou asma).

COMPLICAÇÕES DA RINITE ALÉRGICA:

Sinusite: é a complicação mais comum da rinite alérgica. Os seios da face estão situados em cavidades ósseas vizinhas ao nariz e por isso, a alteração persistente da mucosa nasal termina também por provocar a mucosa que reveste o seio da face. è também chamada de rinossinusite. Os sintomas principais da sinusite são: dor de cabeça (mais freqüente em adultos), obstrução nasal persistente, secreção catarral do nariz, febre ou mal estar. No entanto, em alguns casos pode se manifestar apenas como uma tosse persistente com piora noturna, principalmente nas crianças.

Tosse Crônica: A tosse crônica pode ser provocada pela rinite persistente, mesmo na ausência da sinusite. Surge porque a secreção nasal acumulada tende a escorrer pela região posterior do nariz em direção à faringe, provocando um verdadeiro gotejamento e levando a tosse de duração prolongada, que geralmente piora à noite.

Respiração Bucal: Chama-se de respiração bucal, quando a pessoa respira com a boca aberta (ou semi-aberta) para compensar a congestão do nariz. Se isso ocorrer por curto tempo não deixa seqüelas. Entretanto se o hábito persiste, termina por provocar pigarro e ressecamento, amidalites ou faringites, diminuição do apetite, sono agitado, roncos e respiração ruidosa noturna, alterações dentárias, piora das crises de asma e até deformidades no tórax. Respirar com a boca aberta faz com que a pessoa durma mal durante a noite, impede o repouso adequado e prejudica o rendimento no trabalho e na escola. A criança apresenta ar cansado e freqüentemente tem olheiras.

“Aumento das Adenóides”: Adenóides são amídalas situadas na região posterior do nariz (numa região chamada de “cavum” – entre o nariz e a faringe), perto da comunicação com o ouvido. Adenóides aumentam muito em algumas crianças alérgicas e costumam ser chamada de “carne no nariz”, embora não seja uma denominação adequada, pois não se situam no nariz. Podem ser visualizadas em radiografias da face feitas em perfil para verificar a região do cavum. O aumento das adenóides pode provocar piora na rinite, infecções respiratórias repetitivas, roncos e respiração ruidosa ao dormir, sendo uma causa comum de respiração bucal. Além disso, crianças costumam babar no travesseiro durante a noite.

Infecções Repetidas: A rinite alérgica pode atuar como provocadora de infecções em todo sistema respiratório. O nariz se encontra em situação próxima aos ouvidos e por isso a secreção nasal repetida pode obstruir a trompa e provocar infecções nos ouvidos, conhecidas como otites. Da mesma forma, as amígdalas e a faringe podem ser afetadas, surgindo amigdalites repetidas. Em casos mais graves, podem surgir outras infecções, como a pneumonia. Uma criança pode fazer infecções repetidas, ficar encatarrada, e precisar de antibiótico com maior freqüência: neste caso, não basta tomar antibiótico, mas sim tratar da alergia que está provocando o processo.

Piora da asma: A asma também conhecida com bronquite, é uma doença que se acompanha da falta de ar, chiados no peito, tosse e catarro. Uma pessoa pode ter rinite e nunca ter asma. Entretanto, é comum a associação das duas doenças. É provado que a rinite e a sinusite podem provocar crises e piorar a asma. Por isso, é importante que se trate os sintomas nasais, para que possa melhorar a asma.

A rinite alérgica é uma doença que não se limita ao nariz, mas exerce um impacto na qualidade de vida pessoal. É uma das principais causas de falta ao trabalho e à escola; provocando diminuição da concentração e perda de atenção durante as atividades diárias. Prejudica o convívio social, tanto nos adultos como nas crianças.

As vias respiratórias são unidas:
do nariz até os pulmões!

Não adianta tratar só a asma e não tratar
a rinite e vice versa.

TRATAMENTO DA RINITE ALÉRGICA:

controle do ambiente

medicamentos

imunoterapia

Tratar uma rinite não significa apenas dar alívio aos sintomas mas sim trabalhar para que a pessoa volte ao seu estado normal, corrigindo as conseqüências da doença. Por isso, o tratamento não enfoca apenas o uso de remédios, mas também o controle das causas e a imunoterapia (vacinas).

Controle dos ambientes da casa:

Quarto de dormir: bem arejado evitando móveis ou objetos desnecessários que acumulem pó;

Colchões/travesseiros: encapados com plásticos, napa ou capas antialérgicas. Não use travesseiros velhos. Evitar almofadões, bichos de pelúcia ou estantes com livros nos quartos.

Retirar carpetes e tapetes e substituir por pisos lisos, sem frestas, de limpeza mais fácil;

Cortinas podem ser mantidas, mas devem ser leves, curtas e lavadas freqüentemente;

As camas devem ser colocadas afastadas da parede do quarto;

Limpeza da casa: deve ser diária, na ausência do alérgico. Deve-se usar pano úmido, sem vassouras ou espanadores e sem produtos de cheiro ativo (preferir uso de álcool como desinfetante). Recomenda-se combater o mofo ou foco de infiltração e umidade;

Ventiladores: devem ser limpos com pano úmido. Evitar colocá-los diretamente sobre a pessoa. Os aparelhos de ar refrigerado podem ser usados e o filtro deve ser limpo semanalmente;

Roupas: Evitar roupas e cobertores de lã. Preferir edredons e lavá-los com freqüência. Agasalhos recomendados: malha, moletom, nylon ou couro. Roupas guardadas devem ser lavadas antes do uso;

Animais: O ideal é não ter animais em casa. Caso já os tenha, proibir sua entrada nos quartos e não permitir que subam em camas, sofás e poltronas. Os animais devem ser banhados semanalmente e os cuidados com a limpeza da casa precisam ser intensificados;

Fumo: Não fume e não permita que fumem em sua casa.

MEDICAMENTOS:

Remédios de alívio (antialérgicos), como o nome indica, servem para aliviar os sintomas.

Remédios preventivos (antinflamatórios), que atuam combatendo a inflamação da mucosa nasal e conseguem combater a rinite, como por exemplo, os corticóides, usados como sprays nasais. Devem ser usados mesmo que a pessoa esteja bem e por tempo prolongado. Só o médico especialista pode saber qual o melhor remédio para cada pessoa.

Gotas nasais: Algumas pessoas costumam usar “gotas nasais” para o alívio da obstrução nasal repetida e crônica provocada pela rinite. No entanto, quando usado por tempo prolongado, estes remédios não resolvem o problema e , pelo contrario, pioram o entupimento do nariz, levando ao vício. Além disso, prejudicam o olfato e podem provocar taquicardia e aumento da pressão arterial. Não use gotas para desentupir nariz sem orientação! Converse com o médico para que ele ajude a abandonar o uso das gotas nasais.

Imunoterapia ou vacinas: A imunoterapia específica, popularmente conhecida como vacinas de alergia, é muito eficaz no tratamento da rinite alérgica, pois induzem a diminuição da sensibilidade aos agentes inalantes provocadores de crises. Devem ser preparados pelo alergista de acordo com o resultado dos testes, usando material (extrato) padronizado e de maneira individual para cada paciente. O uso das vacinas é demorado e permite um controle mais adequado da rinite alérgica.

Atenção:

Criança com rinite não está gripada!

sorvete

Pode pisar no chão, tomar gelados, correr e brincar livremente!

AUTORIA

Dra. Fátima Emerson; Dr. Emmanuel Reis Martins; Dr. José Luiz de Magalhães Rios; Dr. Lian Pontes de Carvalho; Dr. Luiz Carlos Arcanjo; Dra. Neide Macedo Pereira; Dr. Nelson Guilherme Cordeiro;

ASSESSORIA CIENTÍFICA

Prof. João Bosco Magalhães Rios

REALIZAÇÃO

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ASMÁTICOS

CLÍNICA DE ALERGIA DA POLICLÍNICA
GERAL DO RIO DE JANEIRO

PATROCÍNIO

ALERGO HOUSE

medico

19 comentários sobre “Rinite

  1. Tenho rinite e trabalho com poeira, cheiro de tinta, cimento, trabalho no ar condicionado e as vezes fico em baixo do sol forte para fazer meu serviço e outras coisas que podem atacar minha rinite, quero muito fazer um tratamento e não sei por onde começar.
    Quero saber qual o primeiro passo para começar meu tratamento e onde procurar um médico já que não tenho convênio.

    1. Bom Dia!

      Sr. Edson,

      As consultas no Projeto Brasil Sem Alergia devem ser agendadas somente pelo telefone: 21 2652-2175
      Os horários são de segunda a sexta, das 9h às 18h, na Rua Conde de Porto Alegre 167, 25 de Agosto, Caxias – Rio de Janeiro.

      Gostaríamos de convidá-lo a conhecer nossa loja virtual especializada em pessoas alérgicas: http://www.alergohouse.com.br

      Atenciosamente, Alergo House.

  2. Olá,gostaria de saber maiores informações do projeto Brasil sem alergia,telefones e endereços para agendamento de consultas na cidade de Belo Horizonte MG.Obrigada.

    1. Boa Tarde!

      Sra. Valderez,
      Até a presente data não temos informações deste projeto em Belo Horizonte,
      As consultas no Projeto Brasil Sem Alergia devem ser agendadas somente pelo telefone: 21 2652-2175
      Os horários são de segunda a sexta, das 9h às 18h, na Rua Conde de Porto Alegre 167, 25 de Agosto, Caxias – Rio de Janeiro.

      Gostaríamos de convidá-la a conhecer nossa loja virtual especializada em pessoas alérgicas: http://www.alergohouse.com.br

      Atenciosamente, Alergo House.

    1. Boa Tarde!

      Prezada Sra. Rosilene,
      Até a presente data não temos informações deste projeto em Belo Horizonte, somente no Rio de Janeiro.
      As consultas no Projeto Brasil Sem Alergia devem ser agendadas somente pelo telefone: 21 2652-2175
      Os horários são de segunda a sexta, das 9h às 18h, na Rua Conde de Porto Alegre 167, 25 de Agosto, Caxias – Rio de Janeiro.

      Gostaríamos de convidá-la a conhecer nossa loja virtual especializada em pessoas alérgicas: http://www.alergohouse.com.br

      Atenciosamente, Alergo House.

  3. Boa tarde, tenho rinite alérgica desde criança. O meu médico alergista me receitou tratamento de imunoterapia e devo começar mês que vem, o problema é que vivo em Portugal e em 2012 pretendo regressar ao Brasil. Gostaria de saber se podem me informar um local que disponibilize o tratamento para eu saber maior detalhes e preços.
    Muito Obrigada,
    Glaciane Nogueira,

    1. Boa Tarde!

      Prezada Sra. Glaciane,

      Infelizmente, por questões ético-profissionais estamos impedidos de opinar clinicamente – recomendamos sempre a procura de um profissional de sua confiança.

      Procure ver com seu próprio médico se ele tem algum profissional de confiança para indicá-la de acordo com a localidade onde a senhora pretende regressar.

      Gostaríamos de convidá-la a conhecer nossa loja virtual especializada em pessoas alérgicas: http://www.alergohouse.com.br

      Atenciosamente, Alergo House

  4. Tenho mais de 40 anos de idade, e há mais de vinte anos descobri que tenho algumas alergias, rinite, bronquite, até 2009 tinha sinusite, ai comecei a tomar a vacina para gripe descobri o “benefício” de não sofrer com a sinusite mesmo no frio, sou “sensível” a carne de porco, a pimenta e pimentão, a cheiro forte, e por ai vai…, atualmente estou com o colo e pescoço vermelhos, outro dia ficou cinza ardia, coçava, doía, comprei por minha conta e risco um remédio e uma pomada, aliviou mais não resolveu continua vermelho e arde muito, e também fiquei muito nervosa acho que foi o remédio, vivo cansada, sem animo. não tenho convênio médico. Moro na cidade de Contagem/MG. Lá desconheço de um projeto ou tratamento “gratuito” de alergias para Adultos principalmente. Se souberem de algum tratamento em contagem, ou belo horizonte, me informe ficarei muito grata.

    1. Bom dia!

      Sra. Kátia,
      Até a presente data não temos informações deste projeto em Minas Gerais.
      Os horários são de segunda a sexta, das 9h às 18h, na Rua Conde de Porto Alegre 167, 25 de Agosto, Caxias – Rio de Janeiro.
      As consultas no Projeto Brasil Sem Alergia devem ser agendadas somente pelo telefone: 21 2652-2175

      Para as demais dúvidas por gentileza entre em contato com o Projeto Brasil Sem Alergia através: cvbni@cruzvermelhani.org.br, ou Telefone: Esesp: (21) 3724-2628 / (21) 3724-2931 | CVBNI: (21) 2667-3614 / (21) 2667-5709 / (21) 2667-4373 para que possa fazer sua sugestão / reclamações.

      Gostaríamos de convidá-la a conhecer nossa loja virtual especializada em pessoas alérgicas: http://www.alergohouse.com.br

      Atenciosamente, Alergo House.

  5. Preciso mandar fazer um colchão para minha neta , que tem dermatite atópica , rinite e uma extensa lista de restrição alimentar.
    Sei que vou forra-lo com napa . quero orientação para saber se existe outro material além da espuma e se forro mesmo com napa ,ou curvin
    Preciso desta resposta urgente.

    1. Bom dia!

      Prezada Sra. Celina,
      Temos disponível para compra as capas anti-ácaros, feita de um tecido tratado para evitar a proliferação de colônias de ácaros, que são os maiores causadores de alergia.
      A senhora pode encontrar estas capas em nosso site: http://www.alergohouse.com.br/produtos-para-alergicos/cama-do-alergico/capas-anti-acaro-2.html
      Estas capas oferecem proteção e proporcionam maior conforto na hora do sono.

      Atenciosamente, Alergo House.

  6. EU TENHO 31 ANOS E HÁ 8 ANOS EU TENHO UM PROBLEMA COM ALERGIA À POEIRA, CHEIRO FORTE, COMO PERFUMES, CREMES, MOFO, LUGARES FECHADO HÁ MUITO TEMPO. COMO EU FAÇO O TRATAMENTO ?

    1. Boa Tarde!

      Prezado,

      Infelizmente, por questões ético-profissionais estamos impedidos de opinar clinicamente – recomendamos sempre a procura de um profissional de sua confiança.

      Gostaríamos de convidá-lo a conhecer nossa loja virtual especializada em pessoas alérgicas: http://www.alergohouse.com.br

      Atenciosamente, Alergo House

  7. Minha filha tem rinite, bronquite e sinusite. Não aguento mais ver ela
    Tossindo desde novinha. Ela vive tomando predsin, faz uso contínuo
    Do seretide com espancador, Piemonte e avamys. E sempre está com
    Essa tosse mesmo com esse Tratamento. Me ajudem aí.
    Me indique um tratamento para ela. Ela está com 6 anos.

  8. Desde 01 de julho que estou com uma “suposta” Rinite Alérgica.
    Começou com uma irritação da garganta, seguido de congestionamento nasal e depois tosse, tosse, tosse.
    Automediquei-me usando Avamys (1 gota em cada narina) duas vezes, além de usar o Mareysy para desentupir o nariz. O entupimento nasal acabou e começou uma tosse sem catarrro.
    Depois de 1 mês, início de agosto, piorou. Voltou ao estágio inicial.
    No dia 14 de agosto, procurei o meu médico (clínico geral) que olhou a minha garganta, ouvido, nariz, ascultou os meus pulmões, não identificando nada de anormal, somente uma “rinite alérgica”.
    Receitou-me 1 caixa de EBASTEL e Avamys spray (2 inalações e cada narina, 1 vez ao dia).
    Segui as recomendações médicas. Aparentemente tive uma melhora, a tosse diminiu, ficou mais espaçada, mas em nenhum momento desapareceu.
    Depois de 1 mês voltou a piorar. Digamos ao estágio inicial.
    Assim, desta vez fui até a Clínica de Alergia e Doenças Respiratórias no dia 16 de setembro.
    O médico me examinou garganta, ouvido, nariz, ascultou e fez uns 16 testes de alergia.
    Nenhum dos testes apresentaram anormalidade.
    O médico me receitou:
    – Prelone (20 mg) 1 cx ( 2 compr. pela manhã por 3 dias e a seguir 1 comprimido por mais quatro dias)
    – Esalerg (1 comprimido à noite por 30 dias)
    – Avamys ( aplicar um jato em cada narina, 2 vezes ao dia).
    Segui a prescrição médica.
    Passados 15 dias como não senti nenhuma melhora, pois a tosse continuou, e ontem dia 01/10/2015, acordei com a garganta me incomodando com estivesse irritada, e agora a tosse apresenta um pouco de catarro amarelo.
    Assim, hoje – dia 02/10/2015, telefonei ao médico (alergista) contando -lhe que depois de 15 dias não estava melhorando com a medicação.
    Ele pediu-me para suspender o Esalerg e me receitou o CELESTAMINE (2 comprimidos à noite).
    Já tomei a primeira dose.
    MAS ESTOU PREOCUPADO.
    Li o artigo acima e gostei muito.
    Gostaria de uma ACONSELHAMENTO MÉDICO, e se necessário reembolsá-los pelo atendimento.
    Grato pela atenção.

    Atenciosamente,
    Ildefonso Vieira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *