mosquito-1548947_1920

Tipos de repelentes contra mosquito. Você conhece a composição?

Quando se trata de prevenção contra os mosquitos, todo cuidado deve ser garantido. Cuidar do ambiente para não deixar a proliferação de mosquitos acontecer é fundamental além de outras medidas preventivas.

Os mosquitos são atraídos por um misto de odores que transmitimos através da pele. O suor em dadas situações pode ser ainda mais atrativo a esses pequenos insetos. São muitos os fatores que podem atrair as indesejáveis picadas. É pensando nisso que muitas pessoas recorrem a telas de proteção nas janelas e portas de suas residências e a repelentes usados diretamente na pele.

Os repelentes funcionam camuflando o odor exalado através da pele. Forma uma capa protetora que mantém os mosquitos afastados por um período.

Mas como escolher o repelente adequado?

Hoje existem muitas marcas e tipos de composições distintas para esses tipos de repelentes.

As substâncias mais utilizadas são:

 

DEET ou M-DET (N,N-dietil-meta-toluamida)

“Este repelente se liga a receptores olfatórios do inseto (afastando o mosquito ainda em vôo), e também a quimiorreceptores (ainda desconhecidos) que inibiriam o comportamento de picar após o contato do mosquito com a pele.”

(Fonte: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/14755)

 

Picaridina ou Icaridina (1-piperidina carboxilato 2-(2-hidroxietil)-1- metilpropilester)

“Repelente ativo contra mosquitos e outros artrópodos hematófagos desenvolvido pela empresa Bayer e registrado inicialmente (EUA) em 20011.”

(Fonte: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/14755)

 

 

IR3535 (Etilbutilacetilaminopropionato)

“O IR3535 é um repelente de insetos para aplicação na pele e roupas humanas desenvolvido pela empresa alemã Merck. Estudos de laboratório e de campo comprovaram que o IR3535 é ativo contra os mosquitos Aedes aegypti, Culex quinquefasciatus e contra espécies do gênero Anopheles, sendo algumas formulações deste repelente eficazes por pelo menos 8 horas.”

(Fonte: https://www.arca.fiocruz.br/handle/icict/14755)

 

A escolha entre essas substâncias deve levar em conta alguns detalhes:

 

DEET: é indicado para crianças maiores de 2 anos. A concentração do princípio ativo deve ser de no máximo 10% para crianças entre 2 e 12 anos e 15% para adultos. A fórmula infantil tem ação por 2 horas e deve ser feita, no máximo, três vezes por dia; a adulta protege por cerca de 6 horas. Ex.: OFF, Autan, Repelex”

(Fonte: http://www.asbairj.org.br/files/news-fev18-repelentes.pdf)

 

Icaridin: pode ser usado por crianças a partir de 2 anos e adultos. Tem a ação mais prolongada (10 horas). Ex.: Exposis, SBP Repelente.”

(Fonte: http://www.asbairj.org.br/files/news-fev18-repelentes.pdf)

 

IR3535: é indicado para crianças de seis meses a dois anos, mediante orientação e acompanhamento de um pediatra. Porém, a duração da proteção é curta e precisa ser reaplicado a cada duas horas. Ex.: loção antimosquito Johnson’s”

(Fonte: http://www.asbairj.org.br/files/news-fev18-repelentes.pdf)

 

É importante levar em conta as instruções de uso de cada embalagem. A eficácia desses produtos depende do uso correto, pois as marcas podem ter a concentração de ativos diferentes podendo mudar o tempo de duração entre eles.

 

Quer conhecer repelentes de qualidade e hipoalergênico?

Acesse o nosso site e confira! Disponibilizamos a composição para consulta.

www.alergohouse.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *