olho seco

Olho Seco e Alergia

olhoO Olho Seco é uma doença crônica, caracterizada pela diminuição da produção da lágrima ou deficiência em alguns de seus componentes, ou seja, pouca quantidade e/ou má qualidade da lágrima. Este distúrbio no filme lacrimal e na superfície ocular pode produzir áreas secas sobre a conjuntiva e córnea, o que facilita o aparecimento de lesões. Os sintomas são de ardor, irritação, sensação de areia nos olhos, dificuldade para ficar em lugares com ar condicionado ou em frente do computador e olhos embaçados ao final do dia. O Olho Seco afeta cerca de 1 em cada 5 mulheres e 1 em cada 10 homens.
Uma pesquisa oftalmologica da Universidade de Miami mostrou que o Olho Seco ocorre com mais frequência na primavera, com o aumento dos alérgenos (desencadeadores de reação alérgica). É a primeira vez que os pesquisadores descobriram uma correlação direta entre alérgenos sazonais e Olho Seco. A pesquisa foi publicado em Ophthalmology, a revista da Academia Americana de Oftalmologia.
Alergia e Olho Seco têm sido historicamente visto como condições distintas, apesar dos alérgenos poderem exacerbar a secura do olho em quem já tem a doença e produzir sintomas semelhantes. A mais recente descoberta de que as duas condições estão vinculadas, sugere que quem sofre de olho seco, além do tratamento direto (uso de lágrimas artificiais p.e.), pode também se beneficiar de medidas de prevenção de alergias, tais como o tratamento do ambiente interno, o uso de óculos de segurança em situações externas etc.
Os pesquisadores americanos descobriram a correlação entre Alergia e Olho Seco, analisando 3,4 milhões de consultas clínicas oftalmológicas em todo o país ao longo de um período de cinco anos entre 2006 e 2011. Durante esse tempo, os médicos diagnosticaram quase 607 mil pacientes com Olho Seco encontrando uma prevalência sazonal de Olho Seco em comparação com um índice de Alergia ao longo do ano:
– Um pico sazonal ocorreu a cada primavera, quando 18,5 por cento dos pacientes foram diagnosticados com Olho Seco. Outro pico ocorreu no inverno.
– Prevalência de Olho Seco foi menor no verão em 15,3 por cento.
– Abril (no hemisfério norte) teve a maior prevalência mensal de casos de Olho Seco: 20,9 por cento dos pacientes atendidos foram diagnosticados com olho seco nesse mês. Isto coincidiu com o pico anual em alérgenos (incluindo pólen).
A pesquisa levanta a hipótese de que o aumento de casos de olho seco no inverno pode ser devido à baixa umidade interna causada pelo uso de aquecedores dentro de casa sem um umidificador para compensar a baixa umidade.
“Pela primeira vez, nós encontramos o que parece ser uma conexão entre os alérgenos e olho seco”, disse o pesquisador Anat Galor, MD, MSPH, professor associado de oftalmologia clínica no Bascom Palmer Eye Institute da Universidade de Miami, acrescentando que “Encontrar essa correlação entre o olho seco e diferentes estações é um passo em direção a ajudar médicos e pacientes a tratar os sintomas de olho seco ainda mais eficazmente com base na época do ano.”
Fonte: Medical News Today

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *