Médico explica alergias alimentares e derruba mito de que glúten engorda

Fonte: Notícias UOL

imagesVocê costuma sentir dores abdominais frequentes, gases e diarreia após a ingestão de certos alimentos? Pode ser que você tenha alguma alergia ou intolerância alimentar e, nesse caso, cortar certos itens da dieta pode fazer toda a diferença. Para explicar como esse problema é diagnosticado, nesta edição do Saúde Uol, o colunista Jairo Bouer entrevista o gastroenterologista Ricardo Barbuti, da Federação Brasileira de Gastroenterologia.

Segundo ele, casos de alergias alimentares estão mais frequentes. Em primeiro lugar, porque as pessoas têm mais acesso ao diagnóstico, mas  há outros fatores envolvidos: ausência de aleitamento materno, aumento de cesarianas e uso indiscriminado de certos medicamentos e aumento do consumo de corantes, entre outros.

Barbuti explica qual a diferença entre alergia e intolerância. A primeira é uma reação imunológica descontrolada a determinado elemento. Já a intolerância tem a ver com a falta de alguma enzima ou substância que impede a digestão adequada do alimento. Os dois mecanismos são completamente diferentes.

Ovos, soja, amendoim, proteína do leite, amendoim e crustáceos são alguns dos alimentos que mais causam alergias. O fenômeno pode ser variável: de uma coceira leve, uma diarreia a até algo mais grave, como o edema de glote (inchaço que impede a respiração e pode levar à morte). Já a intolerância costuma provocar mais sintomas gastrointestinais (gases, diarreia e distensão alimentar).

O médico conta que, embora esteja cada vez mais famosa, a intolerância ao glúten, conhecida como doença celíaca, não é tão comum: afeta de 0,5 a 1% da população. Esse caso, segundo Barbuti, é mais do que uma alergia – é uma reação autoimune, ou seja, o organismo encara o glúten (que é uma proteína) como um agressor e, ao atacá-lo, acaba afetando também a parede intestinal.

Em relação à moda de cortar o glúten para emagrecer, o médico esclarece que não faz sentido. Pelo contrário, pessoas que realmente sofrem de intolerância até engordam depois de tirar a proteína da dieta. “Temos pacientes que engordaram até dez quilos”, comenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *