Alergias respiratórias e seus fatores desencadeantes

Fonte: AlergoShop

Tosse, chiado no peito e falta de ar são sintomas clássicos de uma crise de asma, uma inflamação crônica que acomete as vias aéreas.

Apesar de não existir uma cura exata, atualmente é bem possível controlar as crises e levar uma vida tranquila.

A asma é a doença crônica mais comum entre as crianças e segundo a Organização Mundial da Saúde, cerca de 250 milhões de pessoas em todo o mundo sofrem da doença.

A asma é uma doença inflamatória crônica dos brônquios, que a pessoa geralmente já apresenta desde o nascimento e que a acompanha no decorrer da vida.

As vias aéreas são tubos que dão passagem ao ar, e quem tem asma, também conhecida por bronquite, normalmente já tem estas estruturas pouco mais inchadas que o normal e ao inspirar algum fator desencadeador de alergias, os tubos aéreos ficam ainda mais inchados, comprometendo a entrada e saída do ar, causando tosse seca, dor no peito, chiado e até falta de ar.

Para saber mais sobre a asma, seus fatores desencadeantes e os possíveis tratamentos, confira no link a seguir uma entrevista exclusiva feita pela Phorte TV com o Prof. Luzimar Teixeira, professor de Educação Física da USP e coordenador do Instituto Punin de Informação e Referência em Asma.

A entrevista abrange uma série de informações sobre os mais diversos tipos de alergias, como a alergia alimentar, alergia aos animais domésticos e principalmente sobre a Asma.

http://new.livestream.com//phortetvbroadcast

É uma entrevista extremamente rica e interessante para aqueles que sofrem de Asma, já que segundo o próprio Professor Luzimar, o melhor remédio para as alergias, de qualquer natureza que seja, é a informação, pois com as informações a respeito da sua sensibilidade, você pode evitar seu contato com os fatores que as desencadeiam e evitar crises alérgicas.

Já que o melhor remédio é evitar os fatores desencadeantes, sempre encape todos os colchões e travesseiros da casa com as capas antiácaros da Alergoshop, pois como já dissemos aqui, eles são um dos grandes responsáveis pelas crises asmáticas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *